quarta-feira, 20 de setembro de 2017

10 sintomas físicos do estresse

O corpo pode dar sinais de que o seu psicológico está sobrecarregado. Queda de cabelo, problemas estomacais e alergias são indícios


O corpo pode mostrar se algo está errado com o seu psicológico. Veja como o estresse pode se manifestar fisicamente
Uma pessoa que está passando por um alto nível de estresse é, geralmente, conhecida por sua irritabilidade, nervosismo ou desequilíbrio emocional. Porém, quem vive na pele as consequências desse problema pode notar alguns sintomas que vão além dos aspectos comportamentais, afetando a pessoa fisicamente.

"Aquilo que não conseguimos lidar emocionalmente acaba sendo descarregado no corpo, se expressando através de sintomas físicos", afirma a psicóloga Marina Vasconcellos. Separações, dificuldades financeiras, pressão no trabalho, luto e a rotina desgastante podem acarretar em um quadro de alto estresse. Abaixo, conheça alguns dos sinais que o corpo apresenta nessas situações:
1. Dificuldade para dormir
O estresse em excesso é capaz de atrapalhar e muito o sono, pois a pessoa não consegue parar de pensar em seus problemas. "Determinados acontecimentos podem ser facilmente vividos e elaborados por alguns, mas não por outros, que não conseguem encarar a questão", afirma Marina. Isso só traz sofrimento e transtornos para a pessoa.

2. Queda de cabelo em excesso
Notar um aumento na queda do cabelo pode ser um indicativo do estresse, mas tudo deve ser analisado de perto por um profissional. "Os sintomas, isoladamente ou somados, ajudam a avaliar se a pessoa estaria vivendo o estresse", diz o mestre em psicologia Marcello Accetta, professor de psicologia do Centro Universitário Augusto Motta.
3. Cansaço demasiado
"O estresse obriga a pessoa a parar e olhar para a vida, rever seu ritmo, analisar o que pode e deve ser mudado, aprender a relaxar e se cuidar", destaca Marina. Quando as noites de sono não são mais suficientes para acabar com o cansaço, algo pode estar errado.

4. Alergias de pele
Você nunca teve problemas com reações alérgicas e então, da noite para o dia, aparecem irritações na pele? Essa pode ser uma manifestação do estresse. "Nunca devemos pensar que o sofrimento psicológico acontece separadamente do nosso corpo. Nossas emoções, nossos sentimentos, bons ou ruins, sempre se manifestam através do nosso corpo", de acordo com o psicólogo.
5. Gastrite e úlceras
Tentar ter controle sobre tudo só irá piorar o quadro de estresse. Tirar alguns momentos para você e relaxar é extremamente importante para a saúde mental
Momentos de estresse elevam os danos causados à parede do estômago, podendo gerar casos de gastrite úlceras. Marcello alerta que, quanto maior o tempo que a pessoa permanecer convivendo com os sintomas físicos do estresse, mais o problema se agravará, então nenhum sinal deve ser ignorado.
6.Tensão muscular
"Exercícios físicos regulares ajudam bastante a descarregar as tensões, assim como a prática da meditação. Tente estabelecer limite de horas para trabalhar diariamente", destaca a psicóloga. A tensão também pode se manifestar na mandíbula, fazendo a pessoa até ranger os dentes durante a noite.
7. Imunidade baixa
Quadros de estresse intenso podem baixar significativamente a imunidade, acarretando em diversas doenças. O tratamento, porém, pode estar diretamente ligado à rotina que a pessoa leva, de acordo com Marina: "Se a pessoa conseguir mudar seu estilo de vida estressante e cuidar mais de si, estará se tratando adequadamente".
8. Dores de cabeça
Apesar de ser algo considerado "comum", a dor de cabeça não deve ser subestimada. "O estresse está diretamente ligado com a forma como nos relacionamos com nossos objetivos, sonhos, atividades diárias e nosso nível de satisfação com tudo isso", lembra o especialista.

9. Mudanças de apetite
"Nossas emoções, nossos sentimentos, bons ou ruins, sempre se manifestam através do nosso corpo", diz o psicólogo Marcello Accetta
Tanto o aumento, quanto a diminuição significativa do apetite, repentinamente, podem indicar que algo está errado. "Ao diagnosticar um paciente com estresse, o mais importante na clínica psicológica é poder compreender como o momento que essa pessoa está vivendo", aponta Marcello.

10. Tonturas

Ficar sob situações extremamente estressantes pode gerar uma certa tontura, por causa da irritação no labirinto, órgão na área interna do ouvido. "Esse tipo de situação ocorre quando o corpo se manifesta para 'lembrar' ou 'avisar' que algo não está bem e precisa ser checado", ressalta Marina Vasconcellos.
POR AMANDA CRUZ - PUBLICADO EM 03/11/2016

A Extinção das Terapias Holísticas

segunda-feira, 1 de maio de 2017

A VOLTA



Queridos seguidores, depois de um longo tempo afastada, volto com muita vontade de ajudar a todos vocês, não só trazendo novas informações, como novos temas e como também mostrando o quanto evoluiu o nosso estudo no tempo que estive afastada.

Esperando que essa ausência não tenha feito vocês esquecerem de mim, nem dos trabalhos já publicados; como como grande esperança de que as novidades sejam do agrado de todos.

A vida tem mudado muito rapidamente e a informação anda mais rápida que um foguete.
Mas também acho, que precisamos filtrar tantas informações, pois, tudo o que é demais acaba nos prejudicando.

Com toda essa rotina exaustiva do dia a dia e o stress constante, precisamos ter informações realmente úteis, para nós, nossos familiares e nosso bem estar!

Essa grande luta de quem informa primeiro, seja pela mídia televisiva ou pela internet, sobrecarrega nossa mente de forma muito pesada e negativa e precisamos de algum lugar de paz, onde encontremos soluções e não problemas!

Isto é o que pretendo trazer para vocês no meu retorno, fazendo deste blog, um espaço de paz, relaxamento e meditação.

Para começarmos um feriado de relaxamento, deixo para vocês, uma bela paisagem, para que ao se transportar para dentro dela, vocês façam um descanso profundo, antes de começar a aproveitar o seu feriado.

Paz e Luz!

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Onde estará meu cãozinho que morreu?

Onde estará meu cãozinho que morreu?
Somente quem passa pela perda de um cãozinho ou outro animal de estimação muito querido sabe precisar estes momentos de dor. Para alguns a sensação é tão dolorosa que os sentimentos emanados parecem se assemelhar à perda de um ente querido. E assim, seguem dias, meses e até anos guardados na saudosa lembrança daqueles que reservam um espaço no coração para cuidar destas maravilhosas criaturas de Deus.
Mas para onde vão nossos amigos após o desencarne? Poderemos vê-lo ou estar com ele antes ou após o nosso desencarne?
Para entender um pouco destas questões, voltemos em maio de 1865, quando a Revista Espírita nº 5 publicou uma carta escrita oriunda da cidade de Dieppe, norte da França, contando um fato relativamente comum aos dias atuais: a perda de cãozinho muito querido pela família.
Em linhas rápidas, um dos filhos desencarnados do escritor da carta tinha ganhado de seus amigos uma linda cachorrinha da raça Galga. Mika, como era chamada, foi adestrada com extremo cuidado. Seus adoráveis gestos, sua interação com os donos, o seu olhar tornaram a cachorrinha na preciosidade da casa.
Com o desencarne do jovem dono, Mika passou a dormir aos pés da cama do pai da família. Nos dias de frio europeu ela sussurrava lamentos que eram logos interpretados pelo dono como um pedido para subir até ele. Conhecendo-a muito bem, o patriarca a chamava e num salto ela dividia com ele os lençóis onde ambos aqueciam o corpo e o coração.
Eram dias inesquecíveis.
No entanto, mesmo sob todos os cuidados, Mika não resistiu às mazelas da carne que chegaram até ela. Para a família, a perda fora registrada nos corações junto à perda do filho tamanho o amor e carinho que tinham pela cadelinha.
Decorrido algum tempo, no meio de uma das noites frias, o referido senhor ainda estava acordado em meio aos lençóis quando ouviu aquele murmúrio que lhe era tão familiar. Acreditando ser real, estendeu o braço como se esperasse sentir nas mãos novamente a sua cachorrinha se aproximando para subir no leito. Na mesma noite, a esposa e a filha mais nova adoentada também ouviram o mesmo sussurro. Sem entender bem o que estava ocorrendo, ele escreve para a Revista Espírita.
No dia 21 de abril de 1865, por ocasião de uma reunião na Sociedade de Paris, a carta é lida e recebe uma mensagem em resposta pelo médium Sr. E. Vézy. Nesta comunicação o Espírito ressalta, logo de início, que não basta crer nos processos contínuos de evolução pelos quais passam todos os Espíritos. Mas devemos crer que os primeiros passos de nossa centelha Divina começam no mineral, passam pelo vegetal e o animal até chegar à condição da “humanimalidade” (humanidade animal, na falta de melhor interpretação do termo). E que entre estas fases existem “períodos intermediários” ou “latentes” necessários para que ocorram as sucessivas transformações do princípio vital.
Desta forma, os sussurros ouvidos no caso realmente eram da Mika, trazendo até eles uma lembrança antes de adentrar em um estado intermediário. Isto não quer dizer que o “espírito do animal” encontrava-se na erraticidade. De acordo com a pergunta de número 600 do Livro dos Espíritos, “Espírito errante é um ser que pensa e obra por sua livre vontade. De idêntica faculdade não dispõe o dos animais”. Eles não têm consciência de si mesmos. Logo depois de seu desencarne, eles são classificados “quase que imediatamente” por Espíritos incumbidos desta tarefa.
O que Mika possuía, e assim também o é para os demais animais, era um “crisálida espiritual”, levando consigo os “germes de alma” cuja passagem pelo plano espiritual é muito rápida e sem descrições para nossa linguagem rudimentar. Esta comparação feita pelo Espírito comunicante, posteriormente também empregada pelo Espírito André Luiz no Livro Evolução em Dois Mundos, pela psicografia de Francisco Cândido Xavier, remete-nos à fase de transição da lagarta rastejante para a borboleta livre, passando pela crisálida onde ocorrem as transformações esperadas.
O leitor mais atento às obras do Espírito André Luiz irá lembrar-se do capítulo 7(Explicações de Lísias) do Livro “Nosso Lar”, pela psicografia de Francisco Cândido Xavier, onde o escritor Espiritual relata ver das janelas de onde estava “animais domésticos” por entre “árvores frondosas”. No entanto, na obra Evolução em dois Mundos, em seu capítulo 13 (Alma e fluídos), André Luiz descreve no item “Vida na espiritualidade” que “plantas e animais domesticados…podem ser aí aclimatados e aprimorados, por determinados períodos de existência, ao fim dos quais regressam aos seus núcleos de origem no solo terrestre, para que avancem na romagem evolutiva, compensados com valiosas aquisições de acrisolamento”.
Isto nos responde a questão de para onde vão os nossos queridos amigos de estimação. Após o seu desencarne, Espíritos logo se incumbem de classificá-los e trazê-los de volta à carne. Em períodos intermediários de evolução, entram em um estado comparativo a uma crisálida para que avancem os germens de seus princípios vitais, retornando à carne, em seguida. Em nenhum destes momentos coloca-se em situação de erraticidade tal qual ocorre com o homem.
Considerando a dinâmica deste ciclo e distância que o mesmo se separa da dinâmica do progresso humano, somente os desígnios Divinos podem responder no que tange a vê-los após o nosso desencarne. Mas sabemos por meio do item “a” da questão número 597 do Livro dos Espíritos que a alma dos animais (na ausência de outro termo para designar o princípio vital que os regem) está para o homem assim como a alma do homem está para Deus. Logo, há uma distância muito significativa entre os planos de evolução de ambos.
Por fim, as ligações que criamos com os animais são fruto das interações de nossas cargas fluídicas com o princípio ativo que animam os corpos destes seres ainda em seus primeiros estágios de evolução. No caso dos cães, especificamente, o Espírito Charlet, na Revista Espírita de junho de 1860, nos diz que ele ainda pode perceber um Espírito do dono desencarnado por meio do olfato, mas principalmente, por meio do seu fluido magnético. Logo, o cãozinho percebe o dono, sente a sua presença e o segue, podendo até amá-lo com devoção, como se fosse um Deus, esteja ele encarnado ou não.
Cabe, então, de nossa parte, cuidarmos da melhor forma possível destas criaturas que nos foi dado por Deus para nos auxiliar, e no caso de outros animais, vestir e secundar. Se a perdermos pelas vicissitudes naturais da carne, devemos buscar na resignação e na fé Divina o agradecimento pela oportunidade que tivemos de evoluir nossos sentimentos e percepções através do ser que nos foi colocado em nosso caminho.
Lágrimas e dor são legítimas na perda destes amigos de estimação e devem ser respeitadas por tratarem-se de sentimentos humanos. Mas esta dor deve ser, tão logo possível, substituída por outros sentimentos motivadores ao progresso individual. Sejam eles representados por novos amigos de estimação ou outros focos para onde possamos convergir nossos sentimentos.
Márcio Martins da Silva Costa
Referências:
KARDEC, Allan. Livro dos Espíritos. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 2004.
LUIZ, André; XAVIER, Franscisco Cândido; VIEIRA, Waldo. Evolução em dois mundos. Rio de Janeiro: Editora Feb (federação Espírita Brasileira), 2008. 144 p.
XAVIER, Francisco Cândido. Nosso Lar: A vida no mundo espíritual. 54. ed. São Paulo: Feb, 2003. 335 p. Espírito de André Luiz.
REVISTA ESPÍRITA: Jornal de Estudos Psicológicos. Paris, França: Instituto de Difusão Espírita, v., junho 1860. Mensal.
REVISTA ESPÍRITA: Jornal de Estudos Psicológicos. Paris, França: Instituto de Difusão Espírita, v., agosto 1861. Mensal.
REVISTA ESPÍRITA: Jornal de Estudos Psicológicos. Paris, França: Instituto de Difusão Espírita, v., maio 1865. Mensal.

Agenda Espírita Brasil

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

POTE DA PROSPERIDADE 2016....Dica Cigana..





POTE DA PROSPERIDADE

Antes de preparar este pote para colocar na mesa da ceia de passagem de ano, aconselho que façam uma bela faxina na sua morada, e colocar um punhado de arroz branco em cada canto da casa com uma folha de louro. Depois da passagem do ano, exatamente dia 6, pegue tudo e coloque em uma trouxinhas feita de morim branco e amarre no galho de uma árvore florida. E o pote deverá ser entregue ao tempo em local alto, limpo e florido de preferência bem escondido.

Ingredientes para o Pote da Prosperidade:
Compre um pote de barro sem alças e sem tampa. Espalhe 7 cores de fitas coloridas com 30 centímetros de comprimento e em seguida coloque um punhado de arroz branco, lentilha, ervilha e termine com milho de galinha.
Coloque 7 moedas correntes de valor baixo, 7 folhas de louro (tudo em pé), 7 trigos bem curtinhos. Escreva os nomes de todo membro da família, em papel de seda branco, enrole e finque nos ingredientes do pote. Amarre um lenço vermelho de seda em volta do Pote. 

Cada pessoa da residêncialevanta o pote acima da cabeça e faz seus pedidos. O mais velho da casa pega o pote e o coloca no centro da mesa fazendo pedidos para toda a família.
Essa magia é abençoada … façam com fé.


 Cigana Núbia 

sábado, 12 de dezembro de 2015

COMO VAI SEU CASAMENTO OU RELACIONAMENTO?


8 sinais de que você está em uma relação por comodismo!
Se você anda achando que o seu relacionamento esta frio ou acha que esta apenas atravessando uma fase ruim, pode ser que você esteja vivendo um relacionamento por comodismo ou apenas de aparências. Muitos pessoas que já estão à muito tempo juntos acabam deixando o relacionamento cair na rotina ,e no comodismo e o relacionamento vai perdendo o seu”brilho” e o casal acaba se distanciando gradativamente até perder totalmente o sentido em estar junto.
Muitas vezes você pode se questionar se o amor pelo seu parceiro ou o dele por você acabou , bem como seus reais motivos para estar nesta relação. É normal que ao se pegar pensando nessa hipótese você se apresse a ignorar este pensamento , por falta de coragem de lidar com essa realidade. No entanto, é preciso que você se pergunte: vale a pena se manter em uma relação infeliz só para evitar ficar solteira novamente?
Se você está na dúvida se este é ou não seu caso, separamos alguns sinais bem clássicos que você pode sim estar vivendo um relacionamento por comodismo, sendo assim você deve chegar as suas conclusões em busca de uma solução .Veja abaixo 8 sinais de que você está acomodada em um relacionamento sem amor:

1 – MEDO DA SOLIDÃO
Segundo a psicóloga Andréa Vollato, existe um grande número de casais em que os dois já não sentem mais nada um pelo o outro, estão separados física e emocionalmente, mas ainda precisam sentir que têm alguém ao lado, mesmo que não represente mais nada amorosamente. O maior medo dessas pessoas é de ficarem sozinhas ou perderam o pique da vida de solteiro. Nesse caso eles preferem ficar vivendo em um mundo de ilusão, com medo de se apaixonar e arriscar novamente.

2 – FILHOS ADIAM A SEPARAÇÃO
Outro sinal clássico de um relacionamento por comodismo é quando você começa a suportar tudo por acreditar que ela deve se manter em nome do bem-estar dos filhos. A maioria das mulheres que se acomodam usam desculpas como “vou esperar que cresçam”, “depois que eles terminarem a faculdade eu me divorcio” e “meu filho está passando por uma fase difícil” A questão é que não existe momento certo para que uma separação não provoque dor ou sofrimento na família. Só que arrastar um relacionamento também pode causar efeitos devastadores, pois as crianças, mesmo as pequenas, percebem o clima de desarmonia e infelicidade entre os pais.


3 –  CARÊNCIA
A carência é uma arma perigosa pois mutas pessoas pagam por qualquer preço para satisfazer suas necessidades emocionais, mesmo que isso signifique viver de migalhas de atenção e carinho. Nesse caso essas pessoas aceitam tudo ou quase tudo e acabam se esquecendo de sua verdadeira identidade por pensarem que não encontrarão alguém que possa realmente gostar deles como são, com suas qualidades e defeitos. Por trás da carência há a baixa autoestima e pensa “Ruim com ele(a), pior sem ele(a)” .

4 – O INDIVIDUALISMO 
Se você prefere sair com seus amigos sem a companhia do companheiro,ou sem consulta-lo esse é um sinal que o seu relacionamento esta sem metas para dois e você esta apenas focada na sua felicidade.É claro que em um relacionamento sadio as pessoas não podem perder a sua individualidade, mas daí a pensar só em si mesmas existe uma grande diferença. Isso denota que o namoro ou casamento está em crise ou já terminou!

5 – AFASTAMENTO EMOCIONAL
Esse é um dos piores sinais que o seu relacionamento já esta indo por água a baixo, pior do que a distância física, é a separação emocional em uma relação que deveria ser amorosa. A falta de envolvimento, de prazer em estar juntos e o desinteresse pela vida do outro são sinais de grande afastamento na relação.

6 – FALTA DE DIÁLOGO
Quando não existe mais diálogo ou vocês não sentem a necessidade de conversar ,esse é um sinal clássico que as palavras não são mais necessárias e que vocês estão se distanciando cada vez mais um do outro. Se ao chegar em casa você prefere a companhia do celular ou do notebook vasculhando as redes sociais é um sinal que vocês estão em total desarmonia e o relacionamento é de comodismo pois você prefere dar atenção a sua vida virtual buscando novas emoções do que viver a sua realidade.

7 – A RELAÇÃO VIROU UMA ZONA DE CONFORTO
Quando o relacionamento fica na mesmice , e começa a ficar frio e distante, sem diálogo, trocas afetivas , que, por mais desconfortável que seja, o relacionamento se transforma em uma espécie de zona de conforto. Muitos casais ainda assim levam o relacionamento por comodismo e tentam ganhar tempo para agradar as convecções e a família, e assim vão tolerando as falhas que o relacionamento vão deixando ao passar dos anos. Mas a maior solidão é a solidão a dois!


8 – DEPENDÊNCIA FINANCEIRA

Muitas mulheres ainda vivem um relacionamento por comodismo por estarem ligadas financeiramente aos seus parceiros, a dependência econômica é fazer o outro de refém , mesmo que até você pense em se separar , a situação financeira (sua ou de ambos) não permite. Esse é um relacionamento clássico que sobrevive à base do comodismo. E não se trata apenas de não conseguir garantir o próprio sustento: alguns casais investem dinheiro em um imóvel, por exemplo, e preferem manter uma relação capenga e insatisfatória do que arcar com um possível prejuízo. Tudo vira desculpa para o comodismo e assim o relacionamento falido vai se arrastando por mais tempo!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Coisas que mais irritam cada signo: saiba o que tira cada um do sério


·         Share on pinterest

·          
As características dos signos podem ser muito particulares, incluindo aquilo que tira do sério cada um dos nativos do zodíaco. Frieza, avareza, mau-humor, injustiça... Será que você vai se identificar com o seu? A astróloga Camila Colaneri listou as coisas que mais irritam cada signo.


Áries: impaciência com lentidão e falta de iniciativa
Não é tão difícil assim irritar o signo mais impaciente do Zodíaco, mas existem algumas atitudes que são capazes de fazer um ariano arrancar os cabelos. Lentidão encabeça a lista, e não importa onde e como seja: ao falar, ao agir, ao tomar decisões, ao se locomover, no trânsito, no trabalho, em casa. Naturalmente, esperar (principalmente se for em longas filas) também o irrita muito. Pertencente ao signo do impulso inicial, o ariano fica louco com quem não tem iniciativa e é passivo – ou obediente demais – além de não suportar ficar sem fazer nada. Hipocrisias e injustiças em geral também podem provocar os típicos ataques de nervos dos arianos. Meio rebeldes e inconsequentes, as pessoas de Áries também adotam essa postura com as finanças e, tendo dificuldade para entender o que é diferente de si, se irritam com quem é pão-duro.
 

Touro: não suporta dificuldades financeiras
O charmoso taurino é um dos que tem mais fama de avarento, mas a verdade é que sua ambição, garra e valorização do trabalho o levam a tomar excessivo cuidado com o dinheiro. Por isso, as pessoas desse signo costumam se irritar com desperdícios ou qualquer tipo de dificuldade financeira. Mas é difícil decidir se é isso ou a fome que mais deixam o taurino mau-humorado. Ligado aos prazeres do lar e do prato, amante da boa comida e do conforto material, o taurino de estômago roncando é sinônimo de cara fechada. Eles são muito leais e apegados às pessoas de quem gostam e amam a estabilidade, vendo mudanças constantes com maus olhos. Ingratidão, então, nem pensar. Esse signo também tem um apurado senso estético e pode até não falar, mas mau gosto e coisas bregas e cafonas também o incomodam muito.
 

Gêmeos: solidão e assuntos 'baixo astral'
Esse é o signo da mobilidade e da comunicação. Falar sobre a mesma coisa por horas e horas ou prendê-los em um lugar ou situação são algumas coisas que irritam o geminiano. Ele também é adaptável, versátil e divertido, e vai detestar discursos muito conservadores, que tentem controlar seu ímpeto natural de falar e fazer. Ama estar rodeado de pessoas, e a solidão não lhe cai bem: além de irritar, pode deixa-lo triste e deprimido. O geminiano não é nem um pouco introspectivo e costuma falar pelos cotovelos, então, experimente não deixa-lo expor sua opinião para ver o que acontece. Apesar de falar muito, ele não gosta de papos sobre assuntos “baixo astral”.
 

Câncer: frieza e brigas na família irritam este signo
Os cancerianos são comumente sentimentais, emotivos e sensíveis, e por isso detestam pessoas frias, rudes ou rígidas. É o signo mais ligado ao lar, seu verdadeiro refúgio, à família e à figura materna. Quase tudo que irrita o nativo desse signo está relacionado a brigas familiares, ficar por muito tempo longe de casa e distância de quem ele ama. Por serem tão maternais e apegados aos sentimentos, são especialmente avessos a despedidas. Desbravar o desconhecido também não é a praia desse caranguejo, que se agarra a tudo que lhe é familiar e se sente desprotegido e irritado em um lugar novo.
 

Leão: não gostam de ser ignorados ou criticados
Os leoninos costumam amar estar no centro das atenções, sendo cortejados e venerados. Para irritá-los, é só não prestar atenção no que eles fazem ou dizem, ou mesmo ignorá-los por completo. Normalmente orgulhosas e com elevada autoestima, as pessoas de Leão sentem dificuldade em aceitar críticas e ficam extremamente irritadas quando não são reconhecidas em seus esforços, sejam sentimentais ou profissionais. Assim como os leões na savana, que são livres e adoram descansar por longos períodos, os leoninos também prezam pela liberdade, pelo tempo de repouso e pelo sono e, se não podem ou não conseguem dormir, ficam mal-humorados. Como o senso de autoridade dos nativos desse signo é muito apurado, eles não gostam de receber ordens. Do elemento Fogo, o signo de leão costuma produzir indivíduos intensos e entusiasmados, que não aceitam sentimentos de apatia ou de desânimo perante a vida.
 

Virgem: sujeira e desorganização atormentam
Praticidade, racionalidade, trabalho, organização e limpeza são alguns dos mantras desse signo de Terra. Quer irritar um virginiano? Leve-o para ambientes sujos e bagunçados, mexa em suas coisas (e, de preferência, não coloque elas de volta no lugar), demonstre falta de compromisso e tire-o de sua rotina. Perfeccionistas ao extremo, as pessoas do signo de Virgem se incomodam com imperfeições, assimetrias e qualquer coisa que não esteja arrumada e organizada – inclusive pensamentos. Por isso, eles costumam se irritar com devaneios ou coisas que não tenham critério ou  lógica, que para eles explicam e regem o mundo. Os virginianos são bastante centrados em sua inteligência e capacidade mental e, quando são incapazes de compreender alguma coisa que tenham lido ou ouvido, sentem-se muito incomodados. Também não toleram preguiça e, normalmente hipocondríacos, não gostam de ficar doentes.mentam
 

Libra: o que irrita é a pressão por decisões
O signo da balança é diplomático, justo e está sempre pesando todas as opções e tentando ver os lados de todo  mundo, mesmo que pareça ter uma atitude superficial e “em cima do muro”. Pressionar um libriano para que ele se decida é quase sinônimo de incomodá-lo, assim como agir com autoridade, agressividade ou cometer alguma injustiça. Como adoram a alegria e a leveza da vida e estão sempre tentando evitar uma briga, se sentem frustrados com discussões de qualquer tipo. Os nativos de Libra são grandes apreciadores da beleza e das artes e se sentem fora de contexto se estão em um lugar feio ou de senso estético prejudicado. É um signo bastante social, que não gosta de ficar sem companhia por longos períodos de tempo.
 

Escorpião: nativos não gostam de superficialidade
Signo mais misterioso do Zodíaco, o escorpião abomina o meio termo e, consequentemente, não gosta de nada que é superficial: pessoas, situações ou relações. Para ele, as expressões de sentimento têm que ser verdadeiras, e bajulações o irritam. Intenso, ele costuma se entregar ao que vive, e não admite frieza – apesar de ele, fechado em seus segredos e tormentos, aparentar essa característica, quando, na verdade, está sofrendo. O escorpiano odeia relacionamentos em que não pode se entregar completamente, ou não enxerga essa entrega da outra pessoa. Possessivo, normalmente temperamental e ciumento, experimente tirar o controle do escorpiano e você verá esse nativo bravo. Uma traição, para este signo, além de irritá-lo e tirá-lo dos eixos, pode ser eternamente imperdoável. E, de brinde, você pode ganhar também uma vingança cuidadosamente arquitetada por ele, perito nesse quesito. Os escorpianos são também reservados e detestam que sua intimidade seja exposta.
 

Sagitário: mau humor e rotina tiram do sério
Sagitarianos prezam pela liberdade e pelo prazer de curtir a vida, e qualquer atitude que lhes tire sua independência nata é muito irritante para eles. Amantes das viagens, do risco e da aventura, às vezes beiram a inconsequência e têm sua paz mental perturbada se forem inseridos em uma rotina muito certinha ou uma vida sem movimentação. Como é um signo muito otimista, Sagitário costuma ter pouquíssima tolerância com mau humor ou baixo astral. Valoriza muito a sabedoria e a inteligência, e a paciência com pessoas intelectualmente limitadas é zero. Gostam de se sentir “donos da verdade” e se incomodam quando veem que estão lidando com gente mais competente ou que sabe mais que ele sobre um determinado assunto.
 

Capricórnio: ficar sem trabalhar e irresponsabilidade
Signo da disciplina e da ambição, Capricórnio tem nativos que detestam, acima de tudo, ficar sem trabalho. Não só pela falta de dinheiro, que os irrita profundamente, mas também pelo sentimento de inutilidade, que também lhes tira a paz. Cautelosos e responsáveis, os capricornianos julgam negativamente atitudes que demonstrem irresponsabilidade ou imaturidade, como atrasos, nervosismo ou pessoas histéricas, por exemplo. Apegados à estabilidade, têm muita dificuldade em lidar com mudanças. Como é muito exigente consigo mesmo, este nativo costuma ser assim com os outros também. Não gosta de quem se lamenta sobre a vida sem agir para melhorar e tem pouca paciência para qualquer tipo de coisa sem aplicação prática. Reservados e “pé no chão”, capricornianos se sentem bastante desconfortáveis em contextos que lhes exijam jogo de cintura, já que para eles tudo é muito “preto no branco”.
 

Aquário: regras e imposições incomodam 
Proibir o aquariano de fazer alguma coisa, ou obriga-lo a agir de determinada maneira. Eis aqui a chave para a irritação deste signo. Ele não gosta de sentir que está submetido a regras ou padrões, porque ama a liberdade e a originalidade, e por isso acaba se afastando de pessoas muito emotivas, que também o deixam incomodado, assim como cobranças afetivas. Detestam tudo que é monótono ou carece de clareza e lógica. Tradições e dogmas também exasperam esse nativo, que tem um gosto peculiar por tudo aquilo que é mais excêntrico. Outra coisa que deixa os aquarianos extremamente incomodados é privar-lhes de ficar com seus amigos.
 

Peixes: egoísmo e menosprezo dos sentimentos 

O pisciano é muito emotivo e sensível, ficando bastante magoado com pessoas frias que os menosprezam ou não dão atenção aos seus sentimentos, ou mesmo que se fecham e não demonstram o que sentem. Os nativos do último signo do Zodíaco costumam ser altruístas, muitas vezes a ponto de se anularem pensando muito nos outros. Eles não gostam, portanto, de pessoas que só falam de si ou que são egoístas e não abrem a mente para as necessidades alheias. São extremamente adaptáveis, verdadeiras “esponjas” emocionais, que sentem muito o ambiente, mas não gostam de ser cobrados ou de ter alguém que fique os acelerando o tempo todo.  Místicos, idealistas e ligados à imaginação, detestam que alguém, munido de ceticismo, questione suas crenças. São normalmente descontraído e pouco ligados às coisas materiais. Por isso, conviver com “coxinhas” e gente muito arrumada também incomoda os piscianos.